Relato do seminário "Uma Nova História e Geografia Regional".

O Instituto Histórico e Geográfico de Alegrete (IHGA) realizou nos dias 27 e 28 de outubro o seminário “Uma Nova História e Geografia Regional”. Foram dezessete palestras ou comunicações de pesquisas sobre Alegrete. O seminário aconteceu na Câmara de Vereadores de Alegrete e teve como colaboradores a própria Câmara, a Prefeitura Municipal , o Governo do Estado do Rio Grande do Sul e o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de Alegrete (entre outros). Foram cinco turnos de apresentações de pesquisas onde estiveram presentes uma média de 50 pessoas. O publico presente era composto de professores de História e Geografia da Rede Municipal e estudiosos em geral. Além de nomes importantes na historiografia riograndense como Moacyr Flores e Hilda Flores e do presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul Sr. Miguel Frederico do Espirito Santo, o seminário contou com a participação de novos historiadores que vem desenvolvendo pesquisas sobre Alegrete - com novas temáticas, novas abordagens e novas metodologias.

Pela ordem das fotos (da direita para a esquerda e de cima para baixo): Hilda Flores, Moacyr Flores e Anderson Corrêa, Luiz E. Farinatti, Diego Braga, Marcio Sonego, Milena de Souza, Miguel F. E. Santo, Edson Paniagua, Paula Paz, Elena Brandolt e Mary Rosane Tolfo, Luis Felipe S. Pereira, Mariana F. da Cunha T. Flores, José Grisa, Erik Vargas e Bolivar Marini. Obs. Aconteceu também a paletra de Marcos Anderson Generoso Silva mas a foto ficou sem qualidade técnica.

Seminário: UMA NOVA HISTÓRIA E GEOGRAFIA REGIONAL

Dias 27 e 28 de outubro de 2011.
Câmara de Vereadores de Alegrete

PROGRAMAÇÃO
27 de outubro de 2011.
Tarde:
14h Abertura do Seminário
Afonso Motta: O Alegrete do Futuro.
Moacyr Flores – Memória e História Regional.
Hilda Agnes Hubner Flores - "História cultural do Rio Grande do Sul, no século XIX"

Noite:
Luis Augusto Ebling Farinatti: Confins Meridionais: Família de elite e sociedade agrária na fronteira sul do Brasil (1825-1865).
Edson Romário Monteiro Paniagua: Fronteiras, violência e criminalidade na Região platina: o caso do Município de Alegrete (1852-1864).
Graciela Bonassa Garcia:O Domínio da Terra: Conflitos e estrutura agrária na campanha riograndense oitocentista.

28 de outubro de 2011–
Manhã:
Mariana Flores da Cunha Thompson Flores: Contrabando e contrabandistas na fronteira oeste do Rio Grande do Sul (1851-1864).
Marcio Jesus Ferreira Sônego: Cartas de alforria em Alegrete (1832 -1886): informações, revelações e estratégias dos escravos para a liberdade.
Anderson Romário Pereira Corrêa: Movimento Operário em Alegrete: a presença de imigrantes e estrangeiros (1897-1929).
Milena de Souza da Silva: Cotidiano, escrita de si, e Coronealismo: a correspondência de Manoel de Freitas Valle Filho a Borges de Medeiros (1903-1916).
Tarde:
Miguel Frederico Espírito Santo – Demétrio Nunes Ribeiro
Elena Noetzoldt Silva Brandolt Mary Rosane Tolfo Migotto:Pensando nas águas do Alegrete.
Paula Vanessa Paz Ribeiro: Os caminhos de Ferro no município de Alegrete: desenvolvimento e exclusão.
José Ernesto Alves Grisa: A Comunidade remanescente de quilombos do Angico – Alegrete – RS.
Éric Gediel Vargas: Os reflexos sócio culturais do latifúndio no Rio Grande do Sul.

28/10/2011
Noite:
Luiz Felipe Schervenski Pereira: Estado Novo e o Antissemitismo
Bolivar Marini: Identidade Afro-religiosa de Alegrete.
Diego Garcia Braga: Anos de Chumbo na Fronteira Oeste sul rio-grandense: a ditadura militar em Alegrete (1964-1974).
Marcos Anderson Generoso Silva: Alguns fatos sobre os 180 anos de Alegrete-RS.
21 h – Encerramento